Caixa de Pesquisa Dinâmica com assuntos já publicados no Diário

English French German Spain Italian Dutch Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified

Arquivos Antigos do Blog do Diário de Um Advogado Trabalhista

sábado, 4 de fevereiro de 2012

O caso do acidente no Frigorífico do Mato Grosso. Uma realidade já conhecida...

Esta é uma realidade que não deve mais ser ignorada..

Nesta semana a imprensa repercutiu um acidente em um grande frigorífico do Estado do Mato Grosso, porém, como o amigo leitor verá nesta postagem, a atividade na indústria de frigoríficos e de matodouros já há muito tempo vem sendo observada como uma das mais nocivas à saúde do trabalhador.

Comentários do Blog: Saudade sincera dos amigos leitores, dos mais de 2000 assinantes que acompanham nossas postagens através da inscrição em nossa Newsletter (gratuita – inscrição na coluna à esquerda), dos amigos Blogueiros que adicionam suas fotos aí à direita, dos visitantes e pesquisadores que compartilham nosso conteúdo no Facebook através do botão “Curtir”, dos seguidores da nossa Marca no Twitter (@D-Trabalhista), e finalmente, dos parceiros do Diário de Um Advogado Trabalhista. Bom final de semana.

Quem acompanhou o noticiário desta semana sabe que uma falha no isolamento de produtos químicos no curtume de um Matadouto/Frigorífico conhecido acabou causando a morte de quatro trabalhadores e a intoxicação, muitas delas graves, de dezenas deles que lá trabalhavam.

O que o amigo leitor talvez não tenha conhecimento, é que o ambiente de trabalho nestes frigoríficos tem sido alvo de muitas investigações no que tange às condições insalubres e antiergonômicas a que são submetidos esses trabalhadores. Degradantes, para ser franco.

Já há algum tempo Procuradores do Ministério Público do Trabalho, Auditores Fiscais do Trabalho, Juízes Trabalhistas, Advogados e Entidades Sindicais da categoria – enfim, todos aqueles que operam o Direito do Trabalho - vêm constatando um repertório vasto de doenças ocupacionais decorrentes das atividades neste setor da indústria. Moléstias ósteo-musculales decorrentes de movimentos exageradamente repetitivos num só minuto, condições de agressão à saúde decorrentes da exposição excessiva ao frio (sem a pausa legal), dentre outras, são condições extremas ao corpo humano e que vão além dos limites biológicos suportados por qualquer trabalhador.

Isso tudo sem levar em conta, porém não menos expressiva, a quantidade de acidentes do trabalho. A velocidade da produção em frigoríficos muitas vezes impede que seus empregados se dirijam ao banheiro. Um lapso de desatenção ocasionado pela fadiga pode ocasionar sério acidente de trabalho.

No Documentário “Carne, Osso” a equipe da ONG Repórter Brasil disseca com extrema clareza esta realidade. Veja o Trailler abaixo, para ter um breve entendimento sobre o assunto:



Se o leitor se interessou pelo assunto e quer se aprofundar mais, veja um trecho maior do Documentário:




Sugiro ainda, para os amigos interessados,  que visitem o “ Blog do Sakamoto ”, ou ainda, uma postagem por ele redigida neste Link: Trabalho em frigorífico é atividade de risco no Brasil

Decididamente, chegou a hora de expor esta realidade em seu espectro mais dramático. Diga-se, por oportuno, que não por campanha contra a este importante seguimento da economia do nosso país - e que merece o devido respeito pelo seu valoroso desempenho nas exportações e na Balança Comercial.

Ocorre que a regência da vida em sociedade desafia uma primazia da valorização do homem e sua dignidade em si considerada: a dignidade da pessoa humana, que é um pressuposto universal e intangível deste mundo pós-moderno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nossas postagens no seu email: cadastre aqui